Três clássicos, três gols. Até quando?

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Pela Copa do Brasil, tivemos nesta quarta-feira três clássicos nacionais disputados por meia dúzia das camisas mais ilustres representando três dos mais fortes centros futebolísticos do país, e o que restou no placar? Apenas três gols marcados, dois deles no empate entre Flu e Cruzeiro e outro do Flamengo sobre o Corinthians, em Itaquera.

É a essa indigência que o futebol pentacampeão do mundo, cuja Seleção do Tri foi eleita pela Fifa a mais perfeita do século XX, assim como ungiu o Rei Pelé o maior jogador de todos os tempos, acabou sendo atirado pela incúria geral – cartolas, técnicos, jogadores, mídia e torcida.

Desses três jogos, só não vi o do Maracanã, de onde chegam relatos dizendo que o Cruzeiro passou o tempo todo se defendendo e na única finalização a gol em 90 minutos marcou seu gol, com Pedro Rocha. O Flu, que tocou, tocou e tocou a bola acabou empatando no finalzinho.

Já Santos e Galo, no Independência, não se defenderam em excesso nem atacaram com ciência. O Santos foi melhor no primeiro tempo e o Galo, no segundo. Mas, se espremido devidamente, não pinga uma gota de emoção ou talento.

Corinthians e Flamengo estiveram a maior parte do jogo perto disso, embora o Fla fosse o tempo todo muito melhor do que o Timão, seja na postura em campo, seja na busca pelo gol, embora raras fossem as chances reais de ambas as equipes.

Confesso que esperava mais desenvoltura do Timão com a escalação inicial de Carille, que trocou um dos dois volantes de praxe por um meia. Sucede que esse meia (Mateus Vital), assim como seu parceiro de armação (Sornoza), não possui as características básicas de um genuíno armador. E, como, lá na frente, havia um poste (Boselli), um centroavante (Love) e um ponta (Clayson), o jogo alvinegro emperrou a partir do meio de campo.

Já o Fla ganhou mais presteza e acerto de passe a partir da entrada de Diego no lugar de Arrascaeta, no segundo tempo. E, não por acaso, saiu de seus pés o passe que permitiu a Bruno Henrique cruzar pra conclusão certeira de cabeça de Arão, aos 33 minutos.

Quando essa agonia terá fim?

16 comentários

  1. Que agonia jornalista? Será a agonia de vocês jornalistas torcedores do Corinthians, achando que esse time horrível de Itaquera era páreo de vencer o melhor time e elenco do futebol brasileiro?
    Francamente, vocês paulistanos têm é muita dor de cutuvelo do Mengão!
    Não deram um chute ao gol no primeiro tempo e no segundo tempo foram pra frente achando que tinham alguma chance de vencer o jogo e levaram o belo gol de Arão para tristeza de vocês paulistas e levantem a mão pro céu porque não levaram mais gols.Saudaçoes Rubro Negra!

    1. Alberto Helena Jr.

      Queria dizer ao meu amigo Oliveira que ganhou hoje em itaquera city o time melhor postado em campo, melhor articulado, que deu ao time de itaquera o mesmo veneno que os gambas proporcionam aos times que lá vão no estádio da Odebrecht, bola para o adversário e colocar-se em campo a espera do vacilo do outro time e foi isso que aconteceu e concordo com o amigo carioca dizendo que o Flamengo, tem melhor elenco, melhor time que o dos gambas porém vamos desculpá-lo Oliveira quanto a declaraçâo que o time da gavea é o melhor esquadrão e elenco do futebol brasileiro mas hoje você pode falar isso mas só hoje está bom, cabe a ressalva de que cutuvelo só se for o cotovelo daquele lugar que fica bem no meio da bunda tá legal é co Oliveira….Um abraço e saudações palmeirenses.

      1. Você tem que para de ser baba-ovo do blogueiro, seu time só tem um bom elenco porque é um time arrendado, lembre-se do fluminense pois será vocês daqui a alguns anos!!!

        1. Alberto Helena Jr.

          Queria lembrar ao amigo TFS que elogiar jornalistas do mérito do Alberto Helena Jr. não é babar ovo e sim reconhecer um bom profissional, isento, imparcial coisa rara nesses dias em que a maioria da alegrinha imprensa esportiva gamba e urubu baba ovos para dois times aquele de itaquera do qual provavelmente você TSF deve ser torcedor e um lá do Rio de Janeiro, os dois protegidinhos da Rede Esgoto de Televisão, embora vocês antis torçam para que o Verdão tenham destino do Fluminense a realidade do Palmeiras é bem diferente, o Verdão tem gestão empresarial e profissional de futebol, bem analoga com o modelo europeu de gerir futebol, temos muitas fontes de receitas e aí não dependemos apenas de uma delas, nossas fontes de receita, para sobreviver, nossos recursos vêm bilheteria da nossa maravilhosa arena o Allianz Parque, do nosso programa já vitorioso de sócios torcedores que só cresce o Avanti, dos dois patrocinadores fortíssimos a Crefisa e a Fam, cujos proprietários, na figura da presidente da empresa, já se maniefestaram que só sairão do Palmeiras se o Verdão não os quiser mais, pois a partir do patrocínio ao Verdão a receita de lucro das empresas subiu mais de um bilhão de reais tendo em vista a visibilidade em nossa camisa, da receitas de televisão da Turner ao invés da falida Rede Esgoto de Telvisão, você conhece o grupo Turner no mundo TFS, acho que não né, você sim deve ser ser baba ovo de Rede Esgoto de Televisão, cujo timinho para o qual você torce deve estar de pires na mão implorando adiantamento de cotas e assim burramente ficar dependente de um grupo de comunicação que está indo para o buraco com uma dívida declarada de mais de meio bilhão de reais…..chora TFS pois a inveja é verde como diz a FIFA. Saudações palmeirenses.

      1. É mesmo torcedor paulista fracassado Sr não é torcedor dos gambás,deve ter mesmo muita dor de cutuvelo do Mengão,pois ou outros timinhos do paulistinha nenhum ganhou desse time horrível dos gambás, coisa que o Mengão ganhou fácil fácil, tá ligado!

        1. Cutuvelo é você que tem. O meu é cotovelo. O dia que vcs tiverem um estádio digno da torcida que o cheirinho tem a gente conversa de igual para igual. Fique com os cheirinhos no seu cutuvelo.

  2. Caro Helena: tente conseguir com as emissoras de TV – ou em outro lugar, se for o caso – os tempos de bola em jogo de cada uma das três partidas. Dificilmente teremos 60 minutos de bola rolando!!! Há muita cera, de todo tipo, e o pior: jornalistas chamando jogador que faz cera de “experiente”. E os técnicos, para manterem seus empregos – há dignas exceções, conhecidas por todos -, botam seus times para segurar na defesa, em busca de um erro do adversário que proporciona “o” golzinho salvador.
    Esta a triste sina desse jogo brasileiro, até que levemente parecido com o futebol europeu.
    Estamos na fila desde 2002, ora poix, poix. E nossos dirigentes e imprensa têm sido muito coniventes com essa situação.

  3. Certissimo mestre Alberto Helena, o Santos por ex: no primeiro tempo do jogo contra o Atlético, jogou com mais velocidade, do que o habitual, mas ainda acho que atualmente o futebol brasileiro esta mais nivelado que nunca

  4. Caro Alberto Helena Jr… além do péssimo futebol da atualidade vemos aqui nos comentários a cegueira ou ignorância total dos torcedores apaixonados por NADA… Como Corinthiano não posso esconder não a raiva da derrota… mas a tristeza desse futebol pobre e inútil de hoje em dia… Como amante do futebol não dá para aí sim esconder a raiva de ver torcedores se degladiando…no limbo da inutilidade… tentando te ofender sem poder entender todo o seu conhecimento… esses certamente nunca vibraram com o FUTEBOL do Flamengo de Zico & Cia….. que se pegasse um Corinthians de ontem à noite fariam 5 ou 6 a zero… o Santos de Pelé então… até quando veremos essa merda Alberto Helena Jr… até quando…???

  5. As 26 derrotas doem né amigo ?? Kkk Vai brincar lá no maraca vai pra sentir o cheirinho de novo….Quanto a vc Jota…O MUNDIAL E PEP CARILE MANDAM LEMBRANÇAS A FREGUESIA!!

    1. Alberto Helena Jr.

      O meu amigo Tião Fiel me considera para caramba e eu o tenho como bom amigo, não importa o time pois cada um defende o seu clube, o que vale é a brincadeira e zuação sadia entre os torcedores pois o esporte é isso mesmo momento de torcida e descontração entre amigos torcedores, ah Tião esse mundial no formato FIFA não temos ainda mas o primeiro e único mundial de clubes que veio a servir de exemplo para formatar a champions league foi conquistado pelo Verdão em 1951 e referendado até por ex presidentes da FIFA que não assume oficialmente por interesses até escusos por parte daquela entidade que só reconhece alguma coisa depois de uma bela gorjeta, veja vários dirigentes daquela instituição presos por corrupção, principalmente em copas do mundo, e recebimento de propinas, então para nossa torcida alviverde vale que ganhamos esse mundial de 1951 no campo e na bola e não foi reconhecido ainda pela FIFA pois na visão daquele energumeno chamado Infantino o futebol só começou em 1960 daí pelo raciocinio daquele animal não são mundiais o do Uruguai em 1950, da Hungria em 1954 e do Brasil em 1958 pois não reconhece nada antes de 1960 e em relação ao Carile tenho um primo corintiano que trabalha lá no CT Joaquim Grava que me disse que a barba do Carile, depois da paulada do Flamengo, já está de molho prontinha para ser tosada pelo Andrés “Banheiro Feminino” Sanchez. Um abraço e saudações palmeirenses.

  6. Nobre, Helena Júnior, Jornalista Imparcial ! , já disse em outras ocasiões, Você é um dos poucos, que entende e luta, para se resgatar, ao menos, um pouco do brilhante futebol de outrora. Você é o desabafo, de nossa voz sufocada, e tem tido uma paciência de Jó, ao ter que assistir o ” futebol ” atual, e ainda por cima, ouvir bobagem … Sobre a partida, entre Corinthians e Flamengo, fiquei feliz, por Carile, ter finalmente entendido, e escalado um volante, até choveu ! E o baixo rendimento da Equipe, deveu-se principalmente, ao fato de termos jogado só com 10, porque o Boseli … , e a falta de inspiração dos meio campistas. Nada que seja impossível resolver, como por exemplo, com esta escalação :Cássio, Fagner, Manoel, Henrique, Avelar ou Augusto, Júnior Urso ( sabe desarmar, tem controle de bola, sabe lançar, se lança ao ataque, tem bom chute ) , Mateus Vital, Sornoza , Pedrinho, Gustavo ou Love, e Clayson. E no segundo tempo, se Mateus e Sornoza, não estiverem bem, colocar Jadson ( que só aguenta um tempo mesmo , e rende mais no segundo, por pegar os adversários, mais lentos ), e Araos .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *