Noite iluminada de Nenê

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Eis que a bola rebatida pelo alto da defesa cai justamente no seu pé esquerdo: dois em um, no que matou já deu um bonezinho no marcador e disparou um tiro certeiro no ângulo do goleiro. E assim Nenê coroava a esplêndida aula de futebol que deu na noite desta terça-feira, no Morumbi, contra o Vitória.

Armou, lançou, driblou, enfiou-se pelo meio, deslocou-se pelos lados, e, de toque em toque, foi costurando o time tricolor nessa noite de pleno domínio sobre o adversário, que, de fato, só teve uma boa oportunidade logo aos 16 minutos de jogo, quando Sidão salvou chute à queima-roupa de Rahyner, para Alisson desperdiçar na recarga.

De resto só deu São Paulo. Ou, mais precisamente, Nenê, que não satisfeito com o gol de placa já marcado, fez o segundo, aproveitando de bate-pronto bola rolada por Everton da esquerda, antes do final do primeiro tempo.

No segundo, logo aos 8 minutos, foi a vez de Everton ampliar colhendo rebote de cruzamento de Lucas Fernandes, que acabaria sendo expulso mais tarde, equilibrando o número de participantes da partida, pois ainda na etapa inicial Igor havia recebido o vermelho por uma entrada sobre Nenê.

E bem que o São Paulo poderia ter ido mais longe no placar, depois das entradas dos meninos Brener e Caíque.

Mas, já foi o suficiente para voltar à vice-liderança, desta vez, com todos os méritos.

 

 

5 comentários

  1. Mesmo residindo no maravilhoso ISRAEL , continuo acompanhando o ” cavalheiro ” da imprensa desportiva brasileira . Seu comentário a respeito do Nenê , me traz de volta a lembrança de Luisinho Mesquita de Oliveira , don Antonio Sastre . Leonidas da Silva , Remo
    Januzzi e Teixerinha ( o murruga ). Parabens caro
    Alberto Helena Jr. Abraço de Yeshaiahu

    1. Shalom, Yeshaiahu!
      Esse ataque não cheguei a ver. Quando abri os olhos no Pacaembu pela primeira vez, o ataque era Friaça, Ponce de León, Leônidas, Remo e Teixeirinha. Luisinho e Sastre já haviam pendurado as chuteiras.
      Abraços

  2. São Paulo está fazendo até agora o que se espera, ganhando de quem está mal na tabela.
    Vamos ver se agora surpreende e ganha também dos que estão bem no campeonato…

  3. Alberto Helena Jr.

    O ex palmeirense Nenê encaixou perfeitamente no time do Morumbi e parece que o resto do time está pegando gosto neste jogo que a gente chama de bola, está evoluindo e me parece que se credencia a ser mais um dos times que vai brigar pelas primeiras colocações e título após a volta do campeonato brasileiro no segundo semestre, na minha visão acho que só existe um problema meio sério no time são paulino é o seu goleiro, o Sidão não inspira confiança, de vez em quando quer se meter a jogar com os pés como tentava jogar no Audax e é aí que mora o perigo pois tem que haver entrosamento quase perfeito entre goleiro e zaga para que ele jogue de libero se alguém bobear na saída de bola é meio caminho andado para a vaca ir para o brejo com bezerro e tudo. Saudações pameirenses.

  4. Domingo começa a copa e com ela terei a oportunidade de confrontar se as minhas ideias do que seja um meio de campo técnico e com jogadores à la Nenê por exemplo, estavam corretas ou corretos estão aqueles que defendem Casemiro/Fernandinho/Paulinho como a obra prima a ser copiada. Vamos ver no que vai dar. Vamos ver se tudo aquilo que me encantou no passado com Clodoaldo, Falcão, Zico.,Sócartes, Rivelino, Gerson, Pita, Zenon, Hans Muller, Hagi, Overath, Giancarlo Antognoni, foi uma mera enganação ou foi digamos, uma miragem futebolística.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *