GP da Áustria: muita disputa e resultado inesperado

Foto: ANDREJ ISAKOVIC/AFP

A corrida no circuito Red Bull, em Spielberg, foi a melhor do ano até agora. E todas as emoções ficaram por conta de um erro estratégico da Mercedes que não aproveitou um safety car virtual para trocar os pneus do então líder Lewis Hamilton ao contrário das demais equipes. HE amilton parou algumas voltas depois quando a corrida já estava em seu ritmo normal. Caiu para o quarto lugar e não recuperou mais a posição até abandonar a prova com problemas no motor. Max Verstappen venceu a prova e foi votado o ‘Piloto do Dia’. Foi a primeira vitória da Red Bull em seu próprio circuito.

A Mercedes teve uma corrida para esquecer. Além do erro de logística também viu seus dois carros ficarem parados na pista com problemas no motor e câmbio. Consequência: Lewis Hamilton que liderava o Mundial com 14 pontos de vantagem perdeu a ponta para Sebastian Vettel por um ponto. No próximo domingo terá a chance de se redimir no autódromo de Silverstone, com o GP da Inglaterra.

De certa forma, a quebra do motor do carro de Hamilton ‘anistiou’ o erro do estrategista da equipe já que o piloto, mesmo que estivesse na liderança, não chegaria ao final da corrida.

Se Daniel Ricciardo também não chegou ao fim da corrida, o trabalho equilibrado e eficiente de Verstappen compensou para uma impressionante festa ‘laranja’ com milhares de torcedores holandeses tomando conta de algumas arquibancadas. As previsões de desgaste de pneus falharam e as equipes se viram em um complicado jogo de xadrez para escolher a melhor combinação. Na frente, sem ser acossado, Max conseguiu poupar os pneus e chegar bem até a bandeirada final.

Bons duelos foram ainda disputados entre Lewis Hamilton e Sebastian Vettel e Kimi Raikkönen e Daniel Ricciardo, trocando de posições. Vettel acabou ficando em terceiro e, curiosamente, não houve a esperada ordem para uma inversão de posições entre ele e Raikkönen. Ficou a dúvida se a Ferrari evitou dar a ordem ou se Raikkönen recebeu o recado e ignorou a ordem, principalmente agora que há quase um consenso de que este é o seu último ano na Ferrari. De qualquer forma, o resultado foi justo. Raikkönen, além do segundo lugar, estabeleceu o novo recorde da pista com 1min6s957 da mesma forma que Valtteri Bottas estabeleceu a pole no sábado com 1min03s130, também novo recorde no circuito Red Bull.

O 47º Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece nos dias 9, 10 e11 de novembro no autódromo de Interlagos, em São Paulo. Os ingressos para a corrida, informações e imagens em 360 graus dos setores estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br. O GP Brasil também está no Instagram e Facebook: gpbrasilf1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *