Portuga perde a primeira no Palmeiras

Foto: Cesar Greco/Palmeiras

O Palmeiras do técnico português Abel Braga quebrou a cara, nesse sábado à noite, em Goiânia. Cheio de desfalques por causa do surto de covid 19 no clube, perdeu do Goiás, lanterninha do campeonato, por 1a 0, nos acréscimos da prorrogação, golaço de Miguel de fora da área. Desta vez, os “meninos” do alviverde decepcionaram.

No primeiro tempo o Verdão ainda tentou ir para cima dos donos da casa e nos 15 minutos iniciais conseguiu assustar. No entanto, os desfalques trouxeram junto o desentrosamento e as coisas ficaram difíceis para o portuga Abel Ferreira.

Pioraram ainda mais quando Luiz Adriano levou uma “pegada” e teve de ser substituído, ele que já vinha de contusão. A expulsão de Mayke também não estava nos planos. Lateral ergueu o pé e solou o adversário. Alertado pelo VAR, o árbitro anulou o cartão amarelo e mostrou o vermelho.

Na etapa final, Abel sacou Lucas Lima e o jovem Marcelinho, para fazer um sistema mais defensivo, com duas linhas de quatro jogadores, na esperança de um contra ataque fulminante. Assim, a bola ficou todo tempo com o Goiás, que se arriscava ao ataque, embora sem técnica e organização.

Patrick de Paula, por sua vez, destacou-se. Marcou, lançou, correu e chutou a gol. Sorte do goleiro Tadeu. Atento, espalmou para escanteio. Goianos com dois centroavantes,  Fernandão e o velho e bom Heman. Bem que os dois se esforçaram no jogo aéreo. Zagueiros alviverdes, no entanto, não estavam para brincadeiras.

Aí, então, em um lance isolado, Miguel pegou uma “bomba” de média distância e fez 1 a 0. Assim o Palestra perde uma invencibilidade de nove jogos,  sendo o primeiro fracasso do técnico português. O Goiás estava há onze jogos sem vencer.

Que dureza!

E tenho dito…