As grandes disputas

Jovem Gabriel Pereira marcou o gol da vitória (Foto: Divulgação/Rodrigo Coca)

Esta noite de quarta foi marcada por duas disputas lá no topo da tabela do Brasileirão: Galo x Santos e Fla x Juventude, pela liderança, e Corinthians x Palmeiras, pela terceira colocação.

Como? Errei sobre o adversário do Timão em Itaquera? Nananina, meu. O oponente era o Flu, mas o Alvinegro sól enxergava o Verdão mais acima. Até o juiz apitar o fim do jogo. A partir daí, o Timão passou a olhar o Verdão de lado, pois a vitória por 1 a 0, graças a golaço de GP batendo de prima cruzamento de Mosquito, deixou os dois rivais eternos com o mesmo número de pontos ganhos.

É verdade que o Palmeiras ainda leva vantagem no número de vitórias e com um jogo a menos. Mas, a sensação que passa, depois da rodada deste meio de semana, é a de que o Verdão está em declínio enquanto o Timão tende a crescer, embora o desempenho desta noite tenha sido decepcionante.

Lento, sem um pingo de agressividade, tampouco de criatividade, o Corinthians só chegou à vitória por conta de GP e de Cássio, que fez três defesas espetaculares, quando o domínio do jogo era todo do Flu, time bem organizado, que, em certos momentos, botou o oponente na roda.

Talvez, a súbita saída de William, machucado aos 7 minutos, tenha abatido um tanto seus companheiros, sem falar na qualidade do jogo ofensivo que ele teria conferido ao seu time.

Já na outra disputa, enquanto o Flamengo resolvia seu confronto com o Juventude no primeiro tempo, quando meteu três gols e só foi sofrer um na etapa final, o Galo construiu o mesmo placar diante do Santos, só no segundo período.

É fato que tanto o Fla quanto o Atlético jogaram desfalcados (o Mengo, sem meio time titular).

Pelo jeito, porém, quem mais sofreu foi o Galo, que, sem Hulk, bateu de frente com um Santos bem armado por Carille, com três zagueiros, esquema compensado pela presença de dois ponteiros de fato atuando como alas.

E não é que o Peixe saiu na frente, no Mineirão, com esperto gol de Raniel?

Contudo, o Galo ergueu a crista e foi buscar a vitória a partir da entrada em campo de Nacho Fernandes, autor de dois gols de pênalti (o segundo, de cabeça, no rebote de João Paulo). Entre um e outro, Nathan, de cabeça, havia marcado a virada mineira.

Assim, nada mudou lá na ponta da tabela, onde o Galo segue espiando o Fla pelo retrovisor.

 

2 comentários

  1. Corinthians ganhou mas com um jogo modorrento, essa é a palavra correta para definir como o time jogou.O Fluminense veio atrás só para espevular um contra ataque. Lamentável.

  2. Jogo horrível esse Corinthians e Fluminense, pareciam dois times varzeanos. É esse o time que a fiel espera ser campeão em 2022? Há, sim, parabéns ao São Paulo: trouxe a bucha de canhão de volta como técnico. Pobre torcedor tricolor, foi dormir com o Crespo e acordou com o Ceni ! O remendo vai ser pior que o conserto kkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *