O golpe mortal do Fla: 5 a 1!

São Paulo foi goleado pelo Flamengo (Foto: Divulgação/Alexandre Vidal)

Seria o jogo pra elevar o moral do São Paulo às alturas, caso vencesse o poderoso Flamengo no Maracanã.

E bem que o Tricolor começou controlando o jogo no meio de campo, graças à versatilidade e leveza dos jogadores que compunham aquele setor, com direito até a gol de cabeça (ou ombro?) de Arboleda em cobrança de corner.

É verdade que o Mengo, quando atravessava o meio de campo levava perigo à meta tricolor, sobretudo com Gabigol, em arranjos de Arrascaeta.

No segundo tempo, porém, o céu desabou sobre a cabeça tricolor, a partir das trocas efetuadas por Crespo, sobretudo a entrada de Igor Gomes, um garoto da base de Cotia que até hoje não se definiu como meia-atacante ou de armação, no lugar de Nestor.

Desfez-se assim o enredo de meio de campo do São Paulo, enquanto Renato, de seu lado, substituía Everton pelo ágil e hábil ponta Michael, o que ampliou o ataque flamenguista, dardo mortal para a formação tricolor de três zagueiros, espaçando-os e permitindo que o adversário por ali fizesse a festa final.

Bruno Henrique, então, foi logo disparando três finalizações mortais, de cabeça e num disparo de fora da área no ângulo de Volpi.

E isso foi só o aperitivo, já que Gustavo Henrique, de cabeça, ampliaria para 4 a 1, antes de Wellington, contra, fechasse a goleada por 5 a 1.

O que poderia ter sido o grande salto tricolor acabou se transformando num golpe mortal para seus jogadores e torcida.

Por outro lado, o Mengão vai voltando ao seu patamar normal, dando claros sinais que irá ao encalço do Palmeiras com grandes possibilidades de virar esse outro jogo.

9 comentários

  1. Helena boa noite, dos cinco gols sofridos pelo tricolor, quatro foram praticamente dentro da pequena área do lado esquerdo da zaga, lado esse na zona de atuação do zagueiro Bruno Alves; Bruno Alves jogando, São Paulo perdendo, sabe porquê, porquê é um zagueiro que não sabe se posicionar, não tem tempo de bola, é cintura dura, lamentável esse jogador vestir a camisa tricolor, Igor Vinicius e Vítor Bueno também não estão à altura de vesti-la, está na hora da Direção fazer um expurgo no elenco e qualifica-lo melhor

  2. Na verdade, Antônio, só na cabeça de vocês torcedores e alguns eufóricos jornalistas torcedores do Bambi, achava que só porque ganharam do Mengão ano passado, conseguiria repetir de novo!O que importa é que ano passado empilhamos taças e vocês, mal conseguiram vaga na libertadores. Coloque na cabeça de vocês que quando enfrentam o Flamengo, na verdade enfrentam uma seleção de nível europeia.
    E como disse José Jesus, cincum!!!E uma boa noite de pesadelo com esse atropelo, aliás a maior goleada do Mengão em cima dos Bambis!
    Saudações rubro-negra!

    1. kkkkkkk… “Seleção de nível europeia”…. kkkkkkkkk…. Coitados. Basta pegarem um time argentino com um pouquinho mais de raça que ficam rezando por um milagre. A Libertadores de 2019 provou isso. O Armengo teve a uma bola de voltar com o rabinho entre as pernas. O River meteu uma bola na trave que poderia ter liquidado a partida. O Armengo não jogava nada até então. E outra. Baixa a bola. Com esse time vocês só ganham desses times falidos daqui. Seleção europeia…. kkkkkkkkkkk…. Haja cachaça na cabeça.

      1. Só no teu sonho, camarada. O que o River fez em 2019 foi o mesmo que o SPFC tentou fazer: tentar parar o Flamengo com marcação cerrada e dobrada desde o início da partida. Funciona por um tempo, mas o custo físico é imenso e a virada é inevitável. Se o Gabigol não faz o segundo gol o River tomaria goleada na prorrogação, pois não aguentavam mais e se arrastavam em campo. O SPFC incorreu no mesmo erro. O Corinthians hoje é que foi esperto: marcou de longe esperando o Flamengo e correndo por uma bola. Perdeu a partida mas não foi humilhado como o SPFC foi e ainda conseguiu deixar um golzinho no final da partida. Só existem dois motivos pra o Flamengo não estar liderando com folga na tabela neste momento: 1. a CBF forçando a barra pra desfalcar o time por um mês. 2. Rogério Ceni.

  3. O Flamengo, agora nas mãos do Renato Gaúcho e na volta de seus principais jogadores, me lembrou o que disse aquele japonês que era gay e deixou de ser : “quem corocô, corocô ; quem não corocô, não coroca mais!” kkk…e agora, quem segura o mengão? Eu acho que quem ganhou, ganhou, quem não ganhou, não ganha mais e tenho…falado!!!

  4. Dou minhas condolências pelo teu mediocre time, vão brigar por rebaixamento. Acabou tabu, o Mengão meteu cincum e poderia ter metido mais. São dois timecos paulistas que já foram derrotados. Ponha na cabeça que quem manda atualmente no futebol sul americano é o Mengão!!
    Saudações rubro-negra!!

  5. tem que dar os parabéns para o Flamengo, fez um ótimo segundo tempo. o tricolor mais uma vez mostrou um ser um time medíocre que não vai brigar por título este ano

  6. Oliveira botando a manguinha de volta, seu time é um grande de freguês de caderneta, ganhou ontem porque o time jogou com 5 jogadores da base, se tivesse entrado com o time titular ia ficar mais um ano na fila, o tabu ia continuar o

Deixe uma resposta para MARCELO RAMOS GRÁFICA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *