Ainda dá, Mengo!

Foto: AFP

Até parecia que o Mengão voltaria de Avellaneda com uma vantagem significativa diante do Independiente, pois logo no comecinho de um jogo equilibrado, Trauco cobra falta da esquerda na cabeça de Rever: 1 a 0, com estilo, precisão e potência.

Mas, aos poucos, os gringos foram tomando conta do meio de campo, abandonado pela lentidão de Diego e por um Everton Ribeiro isolado na ponta-direita, os dois principais artífices do Rubro-Negro. Resultado: Gigliotti, que havia furado pouco antes diante da meta adversária, desta vez acertou e empatou o jogo.

E até o final do primeiro tempo, só deu Independiente, que seguiu em frente na etapa final, quando aos 8 minutos, Meza, de primeira, decreta a vitória argentina. Golaço, meu!

A bem da verdade, o Flamengo só voltou a questionar o adversário depois das entradas de Everton, no lugar de Paquetá, e, sobretudo, de Vinicius Jr., no de Diego, já esfalfado. E eu fico me perguntando nesses momentos por que cargas d’água o técnico não começa jogando com Vinicius Jr., se o garoto põe fogo no jogo sempre que entra.

Mas, enfim, o Flamengo num Maracanã lotado bem que pode inverter essa equação e meter a mão na Copa Sul-Americana, última chance de encerrar o ano com a fronte erguida. Mesmo porque o Independiente, embora seja um time organizado, não é nenhum bicho-papão.

NA LINHA DO GOL

A mais estrepitosa vitória foi a do Liverpool sobre o Spartak, por 7 a 0, com uma penca de gols de brasileiros. Só Coutinho fez três. E a mais decepcionante exibição foi a do PSG diante do Bayern, em Munique, na véspera, embora em clássicos desse porte tudo pode acontecer. Mas, a mais significativa foi a vitória do Shaktar, com sua já tradicional legião de brasileiros, sobre o City de Guardiola, por 2 a 1. Sobretudo aquele meio de campo formado por Fred, Marlos, Bernard e Taison, que estraçalharam no primeiro tempo, quando fizeram os 2 a 0, com golaço de Bernard e outro do também patrício de nome esquisito (Ismaily, se não me engano), em magistral passe de Marlos. Isso, porque o Shaktar precisava vencer pra seguir em frente na Liga dos Campeões. É verdade que o City jogou muito desfalcado, e, por isso, perdeu sua primeira partida em mais de vinte jogos seguidos, na Liga e no Campeonato Inglês. 

3 comentários

  1. Nao colocam o Vinicius Jr. pra jogar pelo o obvio, ja esta vendido pro Real Madri a preço de ouro e como saira ano que vem, ta na cara que nao querem arriscar e machucar o cara,

  2. ALBERTO HELENA JR.

    QUANDO O JOGO É DECISIVO O TIME DO CHEIRINHO AMARELA, PRINCIPALMENTE O TAL DE DIEGO, UM AMARELÃO DE MARCA MAIOR, SEM ME ALONGAR INDEPENDIENTE CAMPEÃO FÁCIL FÁCIL, NO MINIMO EMPATA NO ESTÁDIO DO GOVERNO DO RIO DE JANEIRO O TAL DE MARACANÃ, TIME QUE TEM VÁRIOS INQUILINOS ENTRE ELES O TIME DO CHEIRINHO….VAI TER CHEIRINHO NADA AGRADÁVEL PARA O TIMINHO DA GAVEA ESTE ANO NOVAMENTE. PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR QUANDO O “FRAMENGO” VAI SE TORNAR GRANDE ? SAUDAÇÕES PALMEIRENSES.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *