VAR virou várzea no Brasil

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Não dá pra levar mais o VAR brasileiro à sério.

É um horror o tempo que as decisões levam para serem tomadas, além da falta de critério e de competência das pessoas que estão trabalhando nisso. São 9 pessoas envolvidas por jogo trabalhando com o VAR e estamos vendo uma lambança por aí.

São erros grosseiros. As decisões tomadas não tem pé e nem cabeça.

O VAR não apita o jogo, mas aqui no Brasil o VAR tem vida própria. É a estrela. Lembrando que o VAR deveria apenas ser algo consultivo, mas tornou-se um VAR decisivo.

O VAR deveria representar o mínimo de interferência com o máximo de eficiência em campo. Não é isso que temos visto.

O VAR virou o destaque, quando deveria ser o coadjuvante da história.

Um comentário

  1. Não é o VAR o culpado, mas os juízes de campo e que trabalham no VAR que são muito ruins, sem contar os péssimos comentaristas da Globo. Luiz Flávio de Oliveira sempre gera polêmica, já faz tempo que devia ter a sua carreira encerrada. No jogo do SantosxChapecoense o zagueiro da Chape deu um ippon( acho que é este o golpe) no Madson. O comentarista da Globo disse que não foi pênalti. É visível a mão de Gustavo Gomes tentando derrubar o jogador do São Paulo. Não precisa ser uma força exagerada ou uma pequena força para ser pênalti. O ato já consuma a infração. E do estúdio, o comentarista da Globo novamente erra ao querer avaliar a força aplicada pelo zagueiro. No segundo gol anulado, Patrick de Paula estava atrás do Miranda, ou seja dizer que o Miranda atrapalhou o palmeirense é outra pura bobagem. Os comentaristas da Globo eram péssimos árbitros e hoje tornaram-se péssimos comentaristas. Manda embora todos eles.

Deixe uma resposta para Beto Razo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *