Título da Supercopa é simbólico

Flamengo bateu Palmeiras na Supercopa (Foto: Divulgação/Cesar Greco)

A final da Supercopa deste domingo entre Flamengo e Palmeiras, sob o sol escaldante das 11 da manhã (por exigência da patrocinadora Globo) nos faz ainda acreditar no futebol brasileiro. Foi uma belíssima partida entre os dois melhores times do Brasil.

Esse título é simbólico, não é o grande objetivo da temporada de ninguém. Ganhou de verdade o público que assistiu ao empate no tempo normal e depois viu a cobrança das penalidades.

Sobre o Palmeiras: foi intenso no combate, nas roubadas de bola, chegou com velocidade.

Abel Ferreira ficou devendo no quesito equilíbrio. O destempero do treinador e sua expulsão deixaram a equipe nervosa por uns dez minutos dentro de campo. Nunca é bom ter o comandante expulso.

Rogério Ceni parece ter dado um passo a mais como treinador, está ganhando casca, mais experiência com um timaço em mãos.

Quanto aos jogos do final de semana das equipes paulistas, vamos lá:

O São Paulo passou muito fácil pelo São Caetano, mas o adversário era bastante fraco.

O Santos jogou com os reservas contra o Botafogo de Ribeirão Preto e teve problemas para desempenhar seu melhor futebol, mas o time vai atuar pela Libertadores e teve que optar por entrar com os garotos. Ângelo jogou bem, apesar do empate em 0 a 0.

Jogo preocupante mesmo foi o do Corinthians, que mesmo ganhando por 1 a 0, jogou muito mal. O Guarani perdeu muitas oportunidades. O Corinthians até pode ter a melhor campanha do Paulistão , mas o futebol está tão pequenininho…

Boa semana, pessoal!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *