O líder Tricolor e a estreia de Felipão

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

E não é que o São Paulo sai desta rodada do Brasileirão com a coroa de líder? Um prodígio! Não por ter vencido o Vasco da Gama, num Morumbi lotado e delirante, mas pela forma como obteve esses 2 a 1, num aperto danado.

Na verdade, o Tricolor não só contra o Vasco, mas na maior parte de sua arrancada em direção ao topo, tem muito empenho e pouco desempenho. Seu jogo, do ponto de vista técnico, é pobre, como de resto a imensa maioria dos participantes da competição.

Como de hábito, o Tricolor entregou a bola ao adversário ao longo de quase toda a partida, esperando a hora de contragolpear. Mesmo porque, logo no primeiro minuto de bola rolando, chegou ao gol de abertura, num cruzamento da direita de Militão, que o beque tentou rebater e, no repique em Rojas, acabou nas redes vascaínas.

O Vasco, no entanto, é limitado demais pra levar a bola além da retranca tricolor, e, por isso, penou até que, aos 8 minutos do segundo tempo, Pikachu recebeu em profundidade, pelo meio, e disparou para empatar a partida.

O São Paulo, então, entrou em parafuso, e dá-lhe chutão e correria pra todos os lados. Foi quando, em desespero, Aguirre decidiu colocar aqueles dois pirulões lá na frente – Trellez e Carneiro -, na esperança de que um dos tantos levantamentos à área fosse melhor aproveitado. E foi, com Trellez, em boa jogada de Everton pela esquerda.

E isso foi tudo, ou pelo menos o início de uma disputa curiosa pela liderança do Brasileirão até o seu final, pois Flamengo e Grêmio, que praticam um jogo bem mais interessante, estão ali na cola do São Paulo, embora tenham mais desdobramentos em outros torneios importantes do que o Tricolor.

Hein? E a estreia de Felipão de corpo presente no Palmeiras?

Bem, como no no caso desse treinador tudo se resume ao resultado, o amigo pode escolher entre o copo pela metade cheio ou vazio.

O cheio: jogando no Independência contra um América que dá sinais de vida nas mãos de Adilson Batista, o resultado até que não foi desastroso.

O vazio: se o torcedor esperava que, nas mãos de Felipão, o milionário elenco verde finalmente jogaria um futebol excelso e arrasador, pode ir tirando o cavalinho da chuva, pois empatar com o América, mesmo lá, é um péssimo resultado pra quem cogita marcar época, como declarou Felipão nessa sua terceira volta ao Parque.

 

 

 

12 comentários

  1. Alberto Helena Jr.

    Em relação ao Verdão podemos refletir que o time ideal do treinador não esteve em campo contra o Bahia e não esteve em campo hoje contra o América – MG, serviram os dois jogos para observação por parte do Felipão de quase todo o elenco do Verdão, visto que não há tempo a ser perdido com experimentações de times em vários jogos ficou hoje findado o período de observações, vamos ver o time do Felipão tomando corpo a partir do jogo com o Cerro do Paraguai pelas Libertadores, aí é que a porca vai começar a torcer o rabo e aí verdadeiramente estará o dedo do treinador. Quanto ao tricolor do morumbi meus parabéns pelo simples fato de ter desbancado o time de amarelões do cheirinho da liderança….e aí urubuzada segue o líder…..rindo até 2035. Saudações palmeirenses.

  2. Sr. Alberto Elena
    Seu comentário é muito supérfluo e “fraco”, como se referiu ao lider São Paulo e demais times do campeonato: “mas na maior parte de sua arrancada em direção ao topo, tem muito empenho e pouco desempenho. Seu jogo do ponto de vista técnico, é pobre como de resto a imensa maioria dos participantes da competição….”
    O São Paulo é lider de uma das competições mais fortes atualmente, considerada muito equilibrada taticamente.
    Poderia falar muito do São Paulo e de pelo menos outras 10 equipes que tecnicamente são excelentes, seja atacando ou defendendo.
    Por isso, espero que se dedique mais antes de fazer comentários esdruxulo.

    1. AQUI ISSO É NORMAL CARA, NÃO ESQUENTA… POIS AFINAL,, ELE É FUNCIONÁRIO DA “GAMBAZETA” E, SOBRETUDO, NO ANO
      PASSADO, O TIME FALIDO DO “CHIC LAMBE”, FOI CAMPEÃO JOGANDO POR UMA BOLA QUASE TODOS OS JOGOS, DEPENDENDO ATÉ DE GOL COM A MÃO E OUTRAS AJUDINHAS MAIS DO APITO AMIGO… MAS NÃO OBSTANTE A ISSO, VARIAS E VARIAS VEZES OBSERVEI ESSE QUASE APOSENTADO “JORNALISTA” TECER VÁRIOS ELOGIOS AO TIME DO “CHEFE E CUMPADI” HEHEHEH ENTÃO RELAXA E NÃO LEVE TÃO A SÉRIO ESSAS PEROLAS DO VELHOTE… É SÓ MAIS DO MESMO… HEHEHEHEH

  3. Acho que agora o São Paulo vai disputar o titulo brasileiro, pois os seus adversários estão com a cabeça na Libertadores. Vejo o Aguirre como agregador e estratégico em momentos importantes do jogo. Mas o time ainda não mostrou a pinta de campeão a não ser pelas vitórias contra o Flamengo e Cruzeiro.

    1. EXATO! PRECISA MELHORAR UM POUCO MAIS SE QUISER CONCRETIZAR ESSE OBJETIVO POIS, OPORTUNIDADES E UM POUCO DE SORTE ( TAMBÉM FUNDAMENTAL) ESTÁ TENDO…

    2. QUE NIVEL O SEU SANTIAGO. VOCE NAO E’ CAPAZ DE DIZER NADA MAIS QUE ESSAS COISAS
      INFANTIS E RIDICULAS. ESSA SUA AGRESSIVIDADE REVELA UMA ESTRUTURA DE PERSONALIDADE MUITO FRACA. ATE NUNCA MAIS.

  4. Se o São Paulo ganhasse por 4 X 0 ainda sim o Alberto comentaria apenas pontos negativos.
    Muito do contrario do que fazia ano passado nos jogos de 1×0 do corinthians.

  5. Felipão paspalhão falastrão vai acabar com o que resta de bom no Palmeiras. Fez isso em 2012. Se acovardou quando viu que o time ia cair para a série B e puxou o carro. Essas figuras sempre encontram um ombro amigo e otário para lhe dar guarida. Coitado dos jogadores que trabalham com esse enganador.

  6. Alberto, perfeita a sua analise do spaulo. O unico cronista que teve a coragem de dizer. Voce nao se guia
    pelos resultados. Vi as declaracoes do Lourival e me lembrei de enviar a ele o agradecimento de grande
    parte da torcida (eu tive noticias disso) pela sua atuacao na luta do sp nao cair. Ele foi muito firme. Tambem sabemos que o Hernanes teve um peso enorme.
    abracos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *