Quando um não quer . . .

 

Dois não fazem!

Não é assim que a gente aprende desde cedo? As semifinais e o primeiro jogo da final do Paulistão apenas atestam o que todos já sabem: o futebol está chato demais ! As razões para essa constatação são as mais variadas. Baixíssimo nível técnico de atletas e treinadores, covardia tática, retrancas intransponíveis e a violência que continua existindo nas brigas entre torcedores.

O Corinthians parece ter escolhido a melhor hipótese para sua falta de criatividade e capacidade técnica: jogar com o time inteiro atrás e contar com as incríveis defesas do Cássio para garantir (ou tentar garantir) o título paulista. O São Paulo até que procurou a partida (como fez o Santos) só que com carências no ataque. Ambas as equipes carecem de um bom finalizador. O toque de bola é envolvente mas falta a conclusão.  Tanto Santos como São Paulo cruzaram inúmeras bolas na área corintiana. Talvez o tricolor tenha tentado mais jogadas pelo chão, mas também pecou no último passe e na falta de um 9.

Vivemos, há muito, na dinastia dos volantes, os destruidores das jogadas. O Muricy já falava isso 15 anos atrás: “não se faz mais um camisa 10, mas de 5 estamos cheios no futebol”. E assim, os jogos andam sonolentos e cada vez mais desinteressantes.

E para a segunda partida da final que será disputada no Itaquerão, podem esperar um jogo amarrado e bem faltoso. Creio que, dessa vez, o São Paulo vai se precaver na defesa e o Corinthians, sem grandes opções de ataque, tentará algumas jogadas que possam vir a definir o campeonato antes das penalidades máximas.

Ganhe quem ganhar, o futebol está cada dia mais pobre, frágil e carente de talentos, audácia e beleza.
Haja tédio . . .

2 comentários

  1. O que não existe mais é o antigo “5”,que era chamado de centro médio e não de volante.Não vi jogar Amílcar Barbuy,Bauer e Roberto Belangero,entre outros.Mas vi Dino Sani em final de carreira,Dudu,Roberto Dias,Zito e mais recentemente Vampeta. Eram jogadores de futebol.Hoje quase que a grande maioria é formada de atletas que se dariam melhor em esportes individuais como boxe e outras variantes de lutas marciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *