Esporte e Longevidade III

Foram publicados  até agora dois textos da série “Esporte e Longevidade” e o retorno tem sido altamente animador, rendendo comentários que têm me causado grande emoção.

O  primeiro artigo, que focalizava a obra de Marcello de Castro Leite e a minha amizade por ele, repercutiu  de maneira intensa.Sua filha e sua neta  expressaram sua profunda emoção, por ver aquela figura de primeira linha do esporte paulista ter suas virtudes amplamente difundidas.

O segundo artigo, sobre a natação de São José de Rio Preto, resultou numa manifestação de Sumaia Ismael, que nem havia sido citada, recordando o que eu escrevia sobre ela há 5 décadas . Lembro-me muito de Sumaia e de sua irmã  Suraia Ismael. Já escrevi muito sobre elas anteriormente e, desta vez, quem ficou emocionado fui eu.

Fatos como este, que lembram o passado, reforçam o apreço aos tempos antigos. Isto ocorreu quando chegou às minhas mãos uma foto de companheiros da Fundação Casper Libero, tirada há mais de meio século. Funcionários de vários setores agruparam-se para formar um time de voleibol e enfrentar o Clube Ginástico Paulista, em seu ginásio, na rua Couto de Magalhães, hoje no coração da Boca do Lixo.

O melhor jogador do nosso time era José Fonseca Frascino (nº 9) ,  que na época escrevia sobre voleibol e tinha sido um astro do esporte universitário. Airton Buhr, (nº 4)  auxiliar geral,era filho de Waldemar Buhr, que foi  secretario de esportes amadores de A Gazeta Esportiva e se aposentou como Caixa da Fundação Casper Libero. Ao lado, com (nº 11), estou eu, então noticiarista da área de esportes aquáticos e náuticos e, mais tarde,  editor chefe dos esportes amadores e do  departamento de promoção de todas as modalidades esportivas.

Ajoelhado na foto está Carlos José Carinha, (nº 7),  que, após curto período na A Gazeta Esportiva, fez carreira em outros setores.No centro, com (nº 5), está Milton José Longo, alto funcionário da administração e falecido no último mês de fevereiro deste ano. Para não faltar gente de todas as áreas que integravam o jornal, com o (nº 3) está o Nicolau, que era linotipista. Está foto é do tempo em que o computador não havia chegado à confecção de um jornal. Sobre a imprensa  dessa época, eu escrevi um livro  denominado “O Jornal de Ontem “, que cumpre o objetivo desta série de artigos que é atualizar as camadas jovens de hoje com a história e a memória do esporte e da imprensa de São Paulo. Temos vários temas para partilhar com a mocidade e com os veteranos, aproximando o ontem do hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *