Sassá x Cruzeiro: quem não se dá ao respeito, não pode ser respeitado.

O Botafogo se livrou e empurrou a bomba para o Cruzeiro. Era o mais importante. Se Marcos Vinícius, jogador envolvido na negociação, aprovaria ou não seria outra questão.

A saída de Sassá deixou o ambiente mais leve. Ele era unanimidade. Ninguém queria o jogador por lá. Cavou a própria sepultura.

Foto: Mauricio Farias/Light Press/Cruzeiro

Aos poucos, talvez antes do que se imaginava, ele vai seguindo o mesmo caminho no Cruzeiro.

Não joga e pior, se diverte nas redes sociais.

Abusa da imagem e se desgasta com a torcida do Cruzeiro. Exatamente como fez nos tempos de Botafogo.

Só que Sassá dessa vez foi além. Curtir a postagem do zagueiro Felipe Santana, do Atlético-MG, após a vitória no Mineirão por 3 a 1, foi demais.

Desrespeito com os companheiros e com a instituição Cruzeiro.

Não pode e não deve passar em branco.

É triste e previsível o fim de Sassá no Cruzeiro.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *