Questão de filosofia

 

Eurocopa e Copa América jogadas, simultaneamente, dão a facilidade de comparação do que se pensa no futebol por lá e aqui na América. Enquanto nos jogos da Euro vemos times, as vezes até frágeis, em busca do gol o tempo todo, na Copa América o que se prioriza é não perder. E aí o ritmo de cai num e acelera no outro.

Infelizmente pela forma como se administra no Brasil e vizinhos sul americanos, não há preocupação com o espetáculo, o negócio como um todo. Somente os resultados, a qualquer custo, são levados em conta. E aos poucos este espirito foi tomando conta e virou um conceito. Até a preparação na base já é feita visando atletas fortes, com habilidade reduzida, mas força física, que ajude a evitar gols. O problema é que, assim, o jogo fica muito feio.