Campeonato “levezinho”

 

 

 

 

Jorge Jesus fez outro golaço. Deixou bem claro que o Campeonato Carioca será usado para acertar o time. E foi mais longe, não considera um eventual título estadual como algo relevante para sua carreira. Está perfeito. Deve ter sido bem difícil explicar a ele o que é exatamente esse tipo de torneio. Afinal é dinossauro cultural somente no nosso país e praga difícil de combater.

Um pouco pelo saudosismo, muito pelos interesses de poderosos da bola e pela dificuldade em se mudar hábitos, o certo é que seguimos ano após ano, perdendo quatro meses com partidas sem importância e que não levam a lugar nenhum.

Poucos e bem organizados clubes fizeram um interessante movimento de sair dessas competições. Primeiro foi o Athletico Paranaense, depois o Bahia e agora o Flamengo do Mister Jesus. Em São Paulo há um medo terrível de qualquer atitude dos grandes e com isso o problema segue.

Quando Liedson foi jogar em Portugal e começou a fazer sucesso, apesar de ser franzino fisicamente, passou a ser chamado carinhosamente de “Levezinho”. Ouvindo Jorge Jesus, lembrei-medo apelido. O treinador português deve achar esse estaduais bem “levezinhos”.