Copinha revela quem?

 

 

 

A Copa São Paulo já foi grandiosa. Todos esperavam para conhecer os futuros craques do nosso futebol e eles vinham aos montes. Hoje as coisas são bem diferentes. Os mais importantes torneios da molecada rolam durante o ano. Quem acompanha sabe quem é quem. E é impossível chegar algum jogador sub 20 de bom nível, nesta competição.

Explico. Os bons sobem rápido ou são vendidos. Nenhum craque de verdade fica incógnito nos dias atuais, até os 20 anos. O que pode aparecer nesta competição é garoto precoce de 16, 17 anos, também já manjado, que queima etapas e surge antes do tempo com destaque. Aos 20 anos já será titular de alguma equipe pelo mundo.

Então virou um feirão de futebol. Um monte de times de empresários, mostrando seu produto de qualidade média para baixo, tentando fazer negócios com meninos, que dificilmente terão qualidades para atuarem em times de ponta. Eles serão, quando muito, jogadores de Séries B ou C.

Quando aumentaram a quantidade jogaram a competitividade no lixo. A Copinha serve para cobrir grades de rádios e tvs até que apareça coisa melhor. Se uma camisa importante chegar na final ainda há um barulho. Caso contrário, nem isso. Ela vive do passado glorioso, como aliás os campeonatosregionais também. O nome Copinha está muito bem empregado.