Chance para o futebol

 

Fernando Diniz recebeu uma surpreendente oportunidade no São Paulo e começou muito bem. Empatar no Rio contra o Flamengo, nos dias de hoje, não é para qualquer um. Quem gosta de futebol de verdade está feliz. Diniz prioriza a estética do jogo para obter as vitórias e isso pode fazer toda diferença.

O Brasil entrou na praga do “resultadismo” faz tempo. Jogos feios, times que não se preocupam com a beleza, que se exige de qualquer espetáculo. Os técnicos estrangeiros, Jorge Sampaoli e Jorge Jesus mostram a cada dia que dá para jogar bonito e ganhar, tanto que estão entre os primeiros, faz tempo. Diniz é um dos poucos por aqui que se preocupa com isso também.

O São Paulo é uma máquina de derrubar treinadores. Com uma diretoria fraca, os técnicos são usados como para-raios das gestões. Não há o menor respaldo a ninguém. Talvez essa proteção saia dos atletas, que sugeriram o nome de Diniz e de certa forma ficaram co-responsáveis pela contratação. O apoio deles me parece mais valioso, já que dos dirigentes, sabidamente, não existe.

Torço muito por Fernando Diniz e suas ideias ousadas. Ele pode ajudar a mudar o show de horrores que temos visto nos estádios brasileiros. Há uma grande camisa por trás deste clube e uma história que nem os incompetentes, que estão no comando, podem apagar. Se Diniz e os jogadores conseguirem mudar essa história, o futebol agradecerá.