Palmeiras é forte, mas não tem obrigação de ganhar tudo

(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O Palmeiras é o time que mais se destaca no mercado de transferências. Felipe Melo, Guerra e Michel Bastos são nomes consagrados e que podem acrescentar ao time campeão brasileiro.

Os principais adversários estão mais tímidos no mercado. O Palmeiras tem um poder de compra maior do que os rivais e até por isso surge como o time a ser batido em 2017.

Concordo que o Palmeiras tem o melhor elenco no papel e mostrou isso no campo durante o Campeonato Brasileiro, mas não tem obrigação de ganhar tudo.

Esse peso pode atrapalhar o time na temporada. A derrota é normal, principalmente no mata-mata. O Palmeiras leva grande vantagem no elenco, nos pontos corridos é fundamental, mas em relação ao time titular a diferença para os principais times do continente não é absurda.

Um duelo na Libertadores contra Santos, Flamengo, Atlético-MG, Grêmio, River Plate, Atlético Nacional e outros é equilibrado. Não é nenhum absurdo ser eliminado por um deles e isso não pode afetar o trabalho.

A análise deve ser em cima do trabalho e não apenas do resultado e algumas mudanças aconteceram. O Palmeiras perdeu Cuca e Gabriel Jesus, duas peças importantes, dos reforços só vejo Felipe Melo como titular absoluto, os outros podem vir a ser ótimas opções e destaques nas temporada, mas não vejo uma mudança tão grande de patamar em relação ao ano passado.

O Palmeiras é forte. Entra como candidato ao título em todas as competições, mas colocar uma obrigação parece ser um peso desproporcional a realidade.