Times sempre em formação

FOTO: YASUYOSHI CHIBA/AFP
FOTO: YASUYOSHI CHIBA/AFP

Mais uma janela de transferências no futebol brasileiro. Estamos chegando na metade do campeonato nacional e os times seguem montando elenco, como se estivéssemos no início da temporada.

O calendário do futebol brasileiro é todo dividido. Desta forma, o Campeonato Brasileiro que deveria ser o principal produto do nosso futebol, é atingido de forma violenta.

As mudanças são constantes. Vamos aos fatos. Em janeiro começa a temporada, na teoria é o momento de montar o elenco para todo o ano. Acontecem chegadas e saídas. Como a temporada européia está no meio, as principais saídas no início do ano tem sido para a China ou mudanças no mercado interno.

Os estaduais terminam no início de maio, os grandes se reforçam com alguns dos destaques dos pequenos para a disputa do Brasileiro. Em junho ou julho, quando termina a Libertadores, abre uma nova janela de transferencias e neste momento, a Europa chega mais forte e leva jogadores importantes, alguns sem espaço no futebol europeu retornam ao Brasil.

A inscrição para o Campeonato Brasileiro fica aberta até quase o mês de outubro, alguns destaques da série B, chegam para reforçar os times da elite.

Claro que não podemos esquecer das constantes trocas de técnicos. Desta forma, fica muito difícil montar um time forte coletivamente, quando começa uma evolução, logo peças importantes vão embora.

Outro problema são as convocações para a Seleção. Alguns clubes ficam desfigurados como o Campeonato em andamento.

A CBF precisa cuidar melhor do seu produto. Os clubes prejudicados também não parecem estar interessados em mudanças. Um campeonato bem organizado e com times mais fortes seria bom para todos os envolvidos no futebol, mas parece que algumas pessoas não tem interesse nesta evolução.