Jô tem crédito

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Muito se falou durante os últimos dias da queda de rendimento do Corinthians, da sequência rara sem vitórias (três jogos apenas), da possível aproximação dos rivais e o que se vê ao final da rodada? O Timão líder com vantagem ainda maior sobre seu mais forte concorrente na briga pela taça: o Grêmio. Claro que o time gaúcho deu uma ajuda e tanto ao cair em casa diante da rebaixável Chapecoense. Para o Santos, terceiro colocado, a diferença voltou a 13.

Mas fato é que contra o Vasco, em Itaquera, mesmo sem ser brilhante, o líder buscou o gol, jogou mais que o rival e mereceu a vitória. Vitória polêmica devido ao suposto toque de Jô com a mão quando a bola já tinha endereço certo após cruzamento de Marquinhos Gabriel. O atacante diz que se jogou na bola e não tem convicção sobre o eventual toque. Já os vascaínos acusam o atacante de falta de “fair play”.

De qualquer forma, é bom lembrar que o mesmo Jô já teve dois gols legais, erroneamente anulados pela arbitragem neste Brasileirão – um no jogo contra o Coritiba na capital paranaense e outro contra o Flamengo em Itaquera.  Portanto, no jogo dos erros, o camisa 7 ainda tem crédito. O atacante também tem crédito quanto à postura em campo o que não cria muitas dúvidas sobre a sinceridade da declaração sobre o lance após a partida. Então, segue o jogo!

23 comentários

  1. Me desculpe Celso, mas uma análise muito equivocada a sua… o que devemos analisar no lance não foi o erro do juiz, e por isso teria o crédito pois em outros jogos outros juízes erraram contra ele… mas sim a honestidade dele… e logo ele que afirmou em entrevistas que a atitude de Rodrigo Caio o inspirava a fazer o mesmo se ocorresse com ele… tremendo hipócrita!

  2. Desculpe cidadão.Um erro ou dois,que seja,jamais pode justificar um absurdo como esse gol ilegítimo,além da atitude desonesta deste rapaz de vulgo Jo.Pessimo testemunho pra quem se diz cristão. É de enojar esse campeonato comprado.

    1. Que dizer que todos os jogos em que o Corinthians ganhou foi comprado? Fala sério!
      E eu como corinthiano digo que o campeonato está vivo ainda.
      Para de chorar e torce para o seu time jogar bola antes de falar asneira!

  3. È isso aí Celso, o Jô tem crédito! Ele teve que fazer 3 gols para valer 1.. Teve muito mais lances contra ele do que a favor. E os antis é claro só vão falar desse gol contra o Vasco. Abraço!

  4. Vc disse tudo quando anularam o gol do Jô contra o Flamengo , houve poucos comentários , e o Corinthians poderia ter ganhado a partida. Agora que o juiz deu um gol a favor do Corinthians irregular todo mundo critica , inclusive a imprensa carioca.

  5. Eu não acredito que esses são seus comentários, não estamos falando ou escrevendo dos erros dos juízes, estamos falando da honestidade da pessoa (Jó). Isso é bom para o Rodrigo Caio, na próxima ele pensa duas vezes para ser honesto no futebol.

  6. que tipo de comentarista é vc rapaz. porque erraram contra o jô ai pode beneficicar um gol de mão dele. um erro não justifica o outro não comentarista celso cardoso. para comentar uma babozeira dessa era melhor não comentar nada. é por isso que não sai da tv gazeta.. ô comentario corinthiano apaixonado.

  7. Acho que o que mais chateou no lance não foi o gol de mão. Erros de arbitragem acontecem, o Corinthians muito dificilmente tendo sido validado ou não esse gol perdera o campeonato. O que é triste é que este mesmo jogador ainda este ano teve um lance com Rodrigo Caio, na qual o jogador adversário confessou não ter feito uma falta e beneficiou o JÔ. Esse mesmo Jô criticou muito os jogadores do Palmeiras no lance da expulsão errada do Gabriel. E agora que tinha a chance dele, de se mostrar, quis dizer que não sabia que tinha tocado a bola em seu braço. Que mentira, durante o jogo ele tenta enganar um jogador do Vasco dizendo claramente que a bola pegou no peito. Depois tentou dizer que é homem de Deus. Que vergonha isso Jô. Homem de Deus não acusa outras pessoas para se beneficiar. Isso é chato, e depois queremos um Brasil melhor. Que Jeito????

  8. Reiterando, esqueceram que no jogo de São Januário o Gol de Luis Fabiano também foi com o braço e ninguém criou polêmica porque o Corinthians goleou o Vasco.

  9. Você é cego, louco ou apenas um torcedor do Corinthians? O que tem a ver ele ter gols anulados errados pelos árbitros, por não conseguir ver o lance, com a falta de honestidade dele? Isso é nojento, um repórter querer esconder uma coisa nítida e clara e o que é pior, tá gravado pra ser visto a qualquer hora. Falamos do erro do Jô, no jogo de ontem e não de lances passados. Não desvirtuar o assunto com Curitiba de fumaça, isso é o fim.

  10. Bom dia Celso com todo respeito o que deve ser comentado e que o gol não foi legal e que faltou honestidade da parte do Jò, pois se fosse o contrario as criticas estariam ai, só quero uma coisa ética, pois só assim aceitarei que o julgamento e imparcial para todos, obrigado

  11. Me desculpe, vc como comentarista deveria ter vergonha de escrever isto. Porque erram contra vc , vc pode errar contra os outros. Se um ladrão te roubar , vc também tem direito de roubar .

    Não entendo como estes pseudos jornalistas podem escrever tanta besteira.

  12. Um lance rápido, confuso para a arbitragem pois o Jô entrou com tronco, cabeça, literalmente se jogando na bola. depois sim, dificil para a arbitragem, mas com videos e paradas de imagens pode se ver. Aliás, Parabéns Celso, só você comentou esses lances que passaram batido mas tiraram 4 pontos do Corinthians (Coritiba pontos certos e Flamengo possíveis pontos). Nem precisamos comentar o Gol do Luiz Fabiano com a mão tb no primeiro turno lá em São Januário ???

  13. Boa tarde, Celso.., primeira vez que comento aqui, mas sempre acompanho seu trabalho no Gazeta Esportiva, e, modestamente o acho o jornalista esportivo mais correto e coerente do Brasil, pelo menos dos que eu conheço.. rs

    Olha, sobre o Jô, sou corinthiano (com “th” e tudo que tem direito.. kkk) antes de mais nada, mas até acho que ele deu o famoso “migué” em falar que não sabia onde a bola bateu, mas acho tbm que isso se deu ao fato de os repórteres hipócritas (na minha opinião) já saírem pressionando ele sobre o pq não disse ao árbitro pra anular o gol, sendo que ele nem tinha condições de saber se quando a bola bateu no seu braço, já tinha cruzado a linha ou não, portanto não era sua responsabilidade…
    E na pressão, ele deu essa desculpa…

    E aí explico o por quê achei os repórteres hipócritas, pq lances como esses acontecem sempre (diferente, ao meu ver, do lance do Rodrigo Caio, que foi um simples cartão que não decidiu jogo nenhum), e pq não cobram todos os jogadores à assumirem quando fazem um gol impedido?, quando fazem um pênalti? (tiveram oportunidade pra fazer isso com um zagueiro do Vasco ontem, inclusive).
    Normal perguntar, questionar, mas o Jô foi pressionado a fazer uma coisa que não era sua responsabilidade, e está sendo condenado por não fazer isso, como se ele fosse o único desonesto, que “cometeu o primeiro pecado no paraíso” do futebol brasileiro…

    Não eximindo ele do fato de que deu o já citado “migué”, e acredito que mentiu, mas, é irritante a necessidade que o povo tem de achar um bode expiatório, e alguém pra apontar o dedo!

    Bom, é isso, só queria dar a minha opinião…, um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *