Falta de juízes com qualidades atinge a UEFA também

A confirmação do nome do árbitro turco Carki para apitar a decisão do Mundial de Clubes entre Corinthians e Chelsea, serve para carimbar que a falta de apitadores com qualidades atinge a UEFA também.

Nem a neutralidade na escolha de um nome pertencente a uma confederação ou continente neutros foi possível. Não deixa de servir de alerta para a FIFA. O trabalho na formação de novos árbitros não é o mais correto ou quem ensina não está tão qualificado como os dirigentes do futebol internacional pensam que estão.

É só ver como estão nosso árbitros. Aliás, o Brasil nem representantes teve, diferentemente do México. Será que o futebol turco está tão evoluído que consegue ter árbitro com tanta qualidade  e nós não?Acho que só a bola com chip não será suficiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *